O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) faturou sua segunda vitória na Volta a Espanha 2020, nesta quarta-feira (28 de outubro), ao conquistar uma vitória solo na 8ª etapa, com chegada ao Alto de Moncalvillo. Roglic, líder da classificação por pontos, recuperou tempo e subiu do 4º para o 2º lugar na classificação geral, a 13 segundos do camisa vermelha Richard Carapaz (Ineos-Grenadiers), com quem travou um duelo no quilômetro final.

Roglic, três etapas depois de perder a camisa de líder para Carapaz, atacou no último quilômetro da etapa de 164 km, de Logroño ao Alto de Moncalvillo, com chegada a 1.490 metros de altitude.

Carapaz, que acelerou em direção ao topo da subida, foi ultrapassado pelo esloveno a 750 metros da meta e não conseguiu acompanhar o ritmo. O equatoriano terminou na 2ª colocação, a 13 segundos. Dan Martin (Israel Start-Up Nation) foi o 3º, a 19 segundos.

O pelotão saiu de Logroño sem Tom Dumoulin (Jumbo-Visma), Kenny Elissonde (Trek-Segafredo) e Michal Golas (Ineos Grenadiers). Callum Scotson (Mitchelton Scott) e Jesus Ezquerra (Burgos-BH) foram os primeiros a escapar, mas foram alcançados rapidamente, 9 km depois.

Rémi Cavagna (Deceuninck-Quick Step), Rui Costa (UAE Emirates), Robert Stannard (Mitchelton-Scott), Stan Dewulf (Lotto Soudal), Benjamin Dyball (NTT Pro Cycling), Julien Simon (Total Direct Energie) e Angel Madrazo (Burgos-BH) conseguiram escapar após 20km de dura batalha. No Km 27, a diferença era de 3min20, mas a Ineos alcançou o grupo e começou a controlar.

Jhojan Garcia e Hector Saez, ambos da Caja Rural-Seguros RGA, escaparam a 70 km da meta, mas a Movistar, na primeira escalada do dia, em Puerto de la Rasa (9,8km a 5,3%), neutralizou a fuga. A equipe manteve a pressão na descida e o pelotão dividiu-se em três grupos a 38km da chegada.

A 6km da chegada, Alejandro Valverde (Movistar) acelerou e, em seguida, o vencedor da etapa anterior, Michael Woods (EF Pro Cycling), preparou o terreno para um ataque de Hugh Carthy. Sepp Kuss (Jumbo-Visma) segurou o ritmo e Carapaz respondou com uma forte manobra nas rampas mais íngremes, a 2,5km da chegada. Roglic foi o primeiro a reagir e no quilômetro final seguiu firme para conquistar a vitória solo.

“Sempre gosto de ganhar, por isso, se houver uma pequena oportunidade, vou aproveitá-la”, disse Roglic. “Foi muito difícil hoje e felizmente tive pernas e estou feliz por ter vencido a etapa. É bom ter algum tempo de volta.”

“Hoje vimos como o Roglic está forte, mas seguimos na luta. A corrida vai ser divertida”, disse Carapaz.

Guillaume Martin (Cofidis) manteve a liderança da classificação de montanha e Enric Mas (Movistar) segue na liderança da classificação de melhor jovem.

TOP 10 DA ETAPA

1 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 4:07:08
2 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:00:13
3 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 0:00:19
4 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana Pro Team 0:00:25
5 Hugh Carthy (GBr) EF Pro Cycling 0:00:33
6 Wout Poels (Hol) Bahrain McLaren 0:00:35
7 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:00:54
8 Sepp Kuss (EUA) Team Jumbo-Visma
9 Esteban Chaves (Col) Mitchelton-Scott 0:01:33
10 Clément Champoussin (Fra) AG2R la Mondiale 0:01:37

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL

1 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 32:31:06
2 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 0:00:13
3 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 0:00:28
4 Hugh Carthy (GBr) EF Pro Cycling 0:00:44
5 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:01:54
6 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 0:03:28
7 Esteban Chaves (Col) Mitchelton-Scott
8 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team 0:03:35
9 Marc Soler (Esp) Movistar Team 0:03:40
10 Wout Poels (Hol) Bahrain McLaren 0:03:47

Fonte: Bike Magazine