Mais uma vitória da França neste sábado (10 de outubro) no Campeonato Mundial de MTB, disputado em Leogang, na Áustria. Jordan Sarrou, imbatível, liderou boa parte da prova de XCO e conquistou uma vitória solo e a camisa arco-íris ao fechar a prova em 1:25:37 e cruzar com uma vantagem de 45 segundos sobre o suíço Mathias Fluecckiger, o 2º colocado. O francês Titouan Carod foi o 3º, a 55 segundos.

Em uma corrida muito técnica, com a pista enlameada, mas sem chuva, a surpresa foi a performance decepcionante do suíço Nino Schurter, campeão mundial de 2015 a 2019, que terminou na 9ª colocação, à frente do brasileiro Henrique Avancini, que fechou o Top 10, mesmo resultado obtido em 2019. Schurter e Avancini estavam entre os favoritos ao título.

“Acredito que gerenciei bem a corrida com as piores condições possíveis para mim. Após quase ir para o chão na largada escalei o pelotão e me mantive em contato com a briga pelas medalhas até o final da penúltima volta. Furei o pneu muito longe da tech zone, perdi muito tempo e energia. Mesmo sem ser um grande dia, a temporada foi de evolução”, disse Avancini.

Na primeira das seis voltas, o holandês Milan Vader atacou e seguiu sozinho, com Carod e Sarrou atrás. Avancini, que foi tocado e quase caiu na largada, passou a 20 segundos, mas reagiu rápido até conquistar a 4ª colocação, sempre lutando para encostar nos líderes. Na segunda volta Sarrou assumiu a liderança, com Vader a 12 segundos e Avancini na 3ª colocação, a 40 segundos.

Apesar de o circuito estar mais seco em comparação com a prova feminina, realizada apenas uma hora antes, quando a francesa Pauline Ferrand Prevot conquistou o título mundial pela terceira vez (leia aqui), pedalar ainda era muito difícil. Vader caiu e viu o grupo perseguidor com Avancini, Carod, Flueckiger e Braidot avançar. Durante a quarta volta, enquanto Sarrou continuava a aumentar a liderança na primeira posição, Flueckiger decidiu lançar um ataque pesado ao grupo perseguidor.

A situação não havia mudado muito no início da última volta, mas a briga pelas medalhas de prata e bronze parecia definida. Sarrou seguiu sozinho para vencer seu primeiro Campeonato Mundial XCO enquanto, atrás, Flueckiger e Carod duelavam pela 2ª colocação. Avancini teve um furo na última volta e perdeu posições.

Na linha de chegada, Sarrou cruzou emocionado. Flueckiger acelerou no final e levou a medalha de prata e Carod ficou com o bronze.

Com a vitória, a França terminou o Mundial com quatro medalhas de ouro e uma de bronze e volta ao topo do ranking, o que não acontecia desde 2014, quando Julian Absalon (campeão mundial cinco vezes) conquistou o Mundial pela última vez. Vale lembrar que Absalon é o diretor da equipe Absolute Absalon, de Sarrou, e foi um dos primeiros a cumprimentar o novo campeão mundial.

Avancini terminou na 10ª colocação, a 2min49s. Vale lembrar que o melhor resultado de Avancini em mundiais permanece a 4ª colocação, em 2017 e 2018. Também da seleção brasileira, Guilherme Muller terminou em 33º e Luiz Cocuzzi em 36º. Na disputa, 56 dos 85 competidores terminaram. O brasileiro Edson Rezende ficou no corte e encerrou em 74º.

TOP 10

Jordan Sarrou FRA 1:25:37
Mathias Fluecckiger SUI +0: 45
Titouan Carod FRA +0: 55
Luca Braidot ITA +1: 23
Ondrej Cink CZE +1: 37
Maxime Marotte FRA +1: 37
Filippo Colombo SUI +2: 12
Nadir Colledani ITA +2: 29
Nino Schurter SUI +2: 33
Henrique Avancini BRA +2: 49

Fonte: Bike Magazine