Dona de seis participações em Olimpíadas, sendo quatro em Jogos de Inverno, veterana supera a frustração do quarto lugar na Rio 2007. Atleta quer encerrar a carreira olímpica em Pequim 2022.

Foto: Jonne Roriz/COB

 

Uma das atletas mais experientes da delegação brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Jaqueline Mourão demonstrou que segue em ótima forma aos 43 anos. Neste domingo, ela deixou diversas ciclistas mais novas para trás e conquistou o bronze na prova do cross country feminino do ciclismo mountain bike, sua primeira medalha em Pans, superando a frustração da Rio 2007, quando ficou em quarto diante da sua família.

– É uma emoção muito grande, porque é a minha primeira medalha em Pans. Em 2007, tentei essa medalha com toda a minha família me assistindo, mas não consegui. Dedico esse bronze à minha avó Aurora, que morreu no ano passado. Sou uma atleta mais velha, mas ainda sinto aquela gana de conquistar medalhas – disse a ciclista.

Jaqueline Mourão vibra ao cruzar a linha de chegada — Foto: Abelardo Mendes Jr/Rededoesporte.gov.br

aqueline ficou atrás apenas da mexicana Daniela Campuzano, ouro com o tempo de 45min01s e da argentina Sofia Gomez Villafañe, que brigou volta a volta com a brasileira pelo segundo lugar. Jaqueline cruzou a linha de chegada 40 segundos depois da campeã.

– Foi uma prova muito arisca, com todo mundo com muita gana pela medalha. A última volta foi o momento mais difícil. Tive um duelo muito forte pela medalha, tentei atacar nas subidas, senti muita cãibra, trabalhei até o final, mas não deu para ficar em segundo – comentou.

Atleta com passagens pela natação, ginástica artística e atletismo, Jaqueline Mourão soma seis participações em Olimpíadas, sendo quatro delas em Jogos Olímpicos de Inverno, onde competiu no esqui e no biatlo.

Brasileira chegou a estar na segunda colocação, mas acabou ficando com o bronze — Foto: Abelardo Mendes Jr/Rededoesporte.gov.br

Eleita cinco vezes pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como a melhor atleta do mountain bike (de 2002 a 2006), ela tem como objetivo disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e encerrar a carreira na Olimpíada de Inverno de Pequim 2022.

– O Pan é uma prévia das Olimpíadas, então a prova de hoje mostra que estou no caminho certo. Meu objetivo principal é estar nas duas próximas Olimpíadas. Quero competir em Tóquio e encerrar a carreira em Pequim 2022, me tornando a primeira atleta a disputar as Olimpíadas de Verão e Inverno na mesma cidade – finalizou a ciclista, lembrando que esteve em Pequim 2008.

Jaqueline com a medalha de bronze dos Jogos Pan-Americanos de Lima — Foto: Jonne Roriz/COB

O Pan de Lima reúne cerca de 6.580 atletas de 41 países das Américas. Dos 39 esportes, 22 valem como classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. No total, o Brasil terá 485 atletas em ação na capital do Peru. E os canais SporTV transmitem ao vivo os principais eventos até o dia 11 de agosto.

Fonte: Globoesporte.